|, Todos os artigos do|Válvula de esfera: tipos, funcionamento e aplicações

VÁLVULA DE ESFERA: TIPOS, FUNCIONAMENTO E APLICAÇÕES

Uma válvula de esfera é uma válvula que utiliza uma esfera oca, perfurada e pivotante para controlar o fluxo de fluídos ou gases de uma abertura para outra dentro de uma tubulação. Monobloco, bipartida, tripartida. Passagem plena e passagem reduzida.

> O que é uma válvula de esfera e como funciona?
> Tipos de válvulas de esfera
> Aplicações da válvula de esfera

válvulas de esfera

O que é uma válvula de esfera e como funciona

Uma válvula de esfera, como seu nome sugere, é uma válvula cujo obturador é uma esfera oca, perfurada e pivotante, assentada dentro de um corpo tubular e que controla o fluxo de fluídos ou gases permitindo sua passagem de uma extremidade à outra através da abertura vazada de sua esfera. O centro oco da esfera é chamado de passagem ou furo. A válvula de esfera está na posição aberta quando esta porta central está alinhada na mesma direção da tubulação conectada, pois esse posicionamento permite que o fluido ou gás flua através dela. A válvula gira para a posição fechada quando a porta se torna perpendicular, bloqueando o caminho do fluxo e evitando que quaisquer substâncias continuem circulando dentro da tubulação. A válvula de esfera faz parte da família ¼ de volta pois para obter o fechamento ou abertura é necessário apenas um quarto de giro, ou seja, um movimento de 90°.

A válvula de esfera é uma escolha industrial notável graças à sua vedação hermética e confiável quando na posição fechada. Isso as torna particularmente ideais para indústrias que transportam produtos químicos ou gases potentes que exigem fechamento seguro e acelerado, como o gás natural.

As válvulas de esfera são duráveis, apresentam bom desempenho após muitos ciclos e são confiáveis, fechando com segurança mesmo após longos períodos de desuso. Essas qualidades as tornam uma excelente opção para aplicações de fechamento e controle do fluxo.

Tipos de válvulas de esfera

Quanto à sua construção,

a válvula de esfera pode ser monobloco, Bipartida ou tripartida.

  • MONOBLOCO:

É uma válvula feita de modo inteiriço, sem partes, ou seja, constituída por um único bloco. Nesse caso, a montagem da esfera é do tipo flutuante e no estilo side entry.

Nas válvulas de tipo monobloco não há reposição de peças.

  • BIPARTIDA

A válvula bipartida tem sua estrutura constituída por duas partes divididas simétrica ou assimetricamente: o corpo e a tampa. Quando a divisão é simétrica, a haste é integral à esfera. No caso da assimétrica, haste e esfera são elementos separados. As partes são unidas por meio de parafusos.

  • TRIPARTIDA

A válvula Tripartida tem sua estrutura constituída por três partes: um corpo e duas tampas. Possui a grande vantagem de não ser necessário desmontá-la da tubulação para troca dos anéis de vedação e juntas do corpo. As partes são unidas por meio de parafusos.

Quanto aos tipos de conexão

  • ROSCA

BSP

É uma rosca de forma cilíndrica e paralela ao orifício que, no movimento de rosquear, se introduz até alcançar o fundo do mesmo.

NPT

É uma rosca de forma cônica que, enquanto descreve o seu giro no movimento de rosquear, a sua espiral vai aumentando sempre mais até alcançar o seu ponto de maior diâmetro travando e vedando o orifício.

  • FLANGE

Aba em forma de coroa, localizada na ponta do cano ou conexão, para se juntar a outra extremidade similar, por meio de parafuso, com vedante interposto.

  • SOLDA

As partes se unem através do processo de soldagem.

Quanto as formas de vedação

  • PTFE

Sua sigla é abreviação de politetrafluoretileno. É um polímero conhecido mundialmente pelo nome de teflon.

  • EPDM

Borracha selante muito resistente à solventes, cetonas e acetonas.

  • VITON

Borracha muito resistente à fluídos corrosivos e derivados de petróleo.

  • BUNA-N ou NBR

Borracha sintética, nitrílica, obtida da polimerização de Butadieno com o Nitril Acrílico. O termo Buna vem das iniciais de Butadieno e Nitrium, matéria prima e catalisador no processo original.

  Quanto ao material de que são feitas

  • BRONZE
  • LATÃO FORJADO
  • WCB (AÇOCARBONO)
  • INOX 304 / 316 / 410
  • MATERIAIS PLÁSTICOS: PP, PVC, EPDM, etc.

Quanto à passagem de fluxo

  • PASSAGEM PLENA

O furo possui o mesmo diâmetro interno da tubulação.

  • PASSAGEM REDUZIDA

O diâmetro nominal é o mesmo, mas o furo de passagem tem o diâmetro reduzido.

Quanto à atuação

  • Manual

Quando a válvula é operada manualmente.

  • Automatizada

Quando são utilizados atuadores para operar o movimento de abertura, fechamento e controle do fluxo.

Aplicações da válvula de esfera

Devido sua alta resistência à corrosão e altas pressões, são muito usadas na indústria petrolífera mas as válvulas de esfera podem ser usadas em uma grande variedade de aplicações e mercados, como transmissão, dutos e armazenamento, processamento de gás, uso residencial, uso industrial e muito mais. As válvulas de esfera fornecem proteção confiável contra vazamentos, o que é especialmente benéfico em aplicações de gás. As válvulas de esfera têm baixa queda de pressão e podem abrir e fechar rapidamente.

LEIA TAMBÉM

Válvula de esfera com atuador pneumático >>

Válvula de esfera: categorias de produtos >>

Válvula de esfera em Latão  >>

TODOS OS GUIAS DE AUTOMAÇÃO

2019-06-06T18:44:33+00:00

 

ESPECIALISTAS EM AUTOMAÇÃO DE VÁLVULAS

A MELHOR solução EM AUTOMAÇÃO com o MELHOR  custo-beneficio

SOLICITE MAIS informações